domingo, 18 de abril de 2010

Alegria inesgotável da infância

 Ester, Isabela e Pedro- abril 2010

As crianças possuem uma fonte inesgotável de alegria, criatividade... vida.
O convívio por apenas 24 horas com a pequena Ester encheu nossa casa de alegria. 
Ester, sobrinha rapinha-do-tacho da família aos seus 5 anos de idade, trouxe momentos de  muitas risadas.
Primeiro ouvindo a novela  e vendo a personagem falando que ia se casar, soltou uma "como ela vai casar, na cadeira de roda!!!" Será que a pequena Ester imagina a noiva em seu vestido branco ??
Depois ao ver uma foto da minha filha Isabela, quando tinha seus 5 anos e trocando dentinho, associou a sua própria realidade e disse " Quando seu dente  caiu era porque era de leite e agora, ele é de pedra?" Caimos todos no riso.
Sabedoria demais nessa cabecinha. Amo o convívio com as crianças, pois elas se dão ao enorme prazer de fazer ciência. Isso mesmo. São verdadeiros cientistas que ousam duvidar, pensar, levantar hipóteses e dizem a todos seus experimentos e ideias. Não temem errar e falhar. O importante é buscar o saber.

E amo esse contato com elas, pois a mim, trazem uma alegria enorme a medida em que trazem para perto de cada um de nós as lembranças que guardamos desse momento mágico da nossa  própria infância.

Por causa da Ester, abri meu baú de coisinhas de crianças e meu coração. Logo tudo virou alegria e lembrança. Agora, já estou com saudades de todas as crianças(alunos) que passaram por minha vida de professora. E saudades da infância dos meus filhos-crianças...
Hoje, filhos-jovens e que continuam me trazendo outras alegrias recheadas de novo vocabulário adolescente, hiteck, twitteiro... refleto de amor do mesmo jeito.
Já dizia o Mestre Jesus " quem não for como uma criança, não é digno do reino dos céus".
Verdade mais que pura.

2 comentários:

giane. aprendiz. disse...

também amo as crianças!

giane. aprendiz. disse...

que interessante vê-las como cientistas! é, são quase que isto mesmo! e, muito filósofas!